Notícias

Primeiro encontro da Semana do Controle Social é realizado para os Distritos Oeste e Rural

Dando continuidade às atividades da 13ª Semana do Controle Social, promovida pelo Conselho Municipal de Saúde (CMS), o primeiro encontro para levantamento e debate acerca das ações de saúde promovidas pelos Distritos de Saúde (Disas) Oeste e Rural, foi realizado na manhã desta terça-feira, 27/11, juntamente com a mobilização sobre o papel dos conselheiros de saúde e o trabalho exercido nas respectivas zonas. O encontro aconteceu no auditório da Casa Militar Municipal, localizada na avenida Padre Agostinho Caballero Martin, Compensa, zona Oeste.

 

 

Tendo como tema “O Controle Social e seu papel na garantia do Direito Humano à Saúde”, a reunião serviu para mostrar de que forma os usuários podem fiscalizar as ações do poder público no âmbito da saúde, de acordo com cada uma das cinco zonas da cidade de Manaus.

“Trazer para a população o que está sendo executado em seu benefício nas Unidades de Saúde da sua zona, através do Sistema Único de Saúde, é de extrema importância para que haja uma conexão direta entre usuários e profissionais, atuando através do que chamamos de política de aproximação”, ressaltou o vice-presidente do CMS, Nelson Melo.

A semana traz à tona uma prática paritária de envolver tanto servidores quanto usuários no funcionamento direto das Unidades Básicas de Saúde (UBS), sugerindo e discutindo melhorias voltadas à qualidade do serviço, beneficiando a ambos.

Diretora do Disa Oeste, Altemira Diniz explicou que discutir esses assuntos em beneficio à saúde na capital por meio dos territórios é uma necessidade. “Trabalhar separadamente cada distrito, focando nas especificidades dos seus usuários, servidores e movimentos sociais da área torna o trabalho mais eficiente, pois direciona para as necessidades particulares de cada um”, disse Altemira.

Para Raimar Carvalho, diretor do Distrito Rural, o usuário é o ponto principal para que essa melhoria ocorra. “A participação e apropriação dos direitos dessas pessoas como usuárias do SUS, os torna importantes contribuintes no avanço da qualidade do serviço de saúde, no atendimento, influenciando diretamente na qualidade de vida dessa população”, finalizou o diretor.

 

Texto: Jade Leite/Semsa

Foto: José Nildo/Semsa

Notícias relacionadas